O socialismo e seus sinônimos

Publicado: dezembro 27, 2013 em O que é o socialismo?

O socialismo é sinônimo de vários termos, mas posso facilmente enumerar os principais. Socialismo é uma doutrina baseada no vitimismo e na demagogia a fins de roubar para redistribuir criando uma igualdade que não pode existe nem deve existir. Esta igualdade socialista não existe, pois nele reside o desejo da igualdade das posses – algo que fere a natureza humana. Seres humanos são distintos em seus desejos, habilidades, ofícios, na forma com que poupam, investem. Portanto não há como todos buscarem ou alcançarem o mesmo. Ele não pode existir, pois para que tal igualdade seja alcançada, os mais criativos, responsáveis, e produtivos devem ser espoliado em nome daqueles que se abstém do amor-próprio. A igualdade dos bens é contrária à igualdade diante à lei no qual o homem é responsável pelo seu destino. Portanto, o socialismo sempre será totalitário. O socialismo destrói o livre-arbítrio penalizando o sucesso e glorificando o fracasso. Suas ações não são somente criminosas, mas imorais, pois precisam de sentimentos pérfidos para vigorar. Para que o socialismo passa vigorar, as massas devem passar a odiar o sucesso, invejado aqueles que possuem mais, culpando o fracasso de uns pelos sucessos de outros.

O socialismo também precisa de mentira, pois roga que o mais pobre não saia de sua frágil situação enquanto outro for rico. Ele deve odiar seu empregador, ao invés de sentir-se feliz por este alguém que batalhou, cresceu e assim pode lhe empregar, fornecendo renda e segurança. O socialismo precisa destruir os sonhos dos mais pobres, dizendo que eles nunca serão empreendedores, e que por tal destino, não lhe resta outro sentimento senão o ódio contra aqueles que conseguiram alcançar o patamar de gestor. O socialismo é inimigo do trabalho e do trabalhador, pois vê na livre associação uma exploração que não existe. Ele não representa os ideais dos trabalhadores que saem de suas casas todos os dias pela manhã em busca de realizar seus sonhos através do sistema capitalista, oferecendo sua mão de obra voluntária em troca de mais recursos financeiros. Ele não se preocupa em ensinar o pobre como utilizar seus recursos e habilidades, como poupar e investir, como tirar proveito de oportunidades, pois lhe é cômodo a continuidade da pobreza. Para ele o pobre é incapaz de tornar-se rico: é uma classe destinada ao fracasso. Ao final, o socialismo gera somente a igualdade do fracasso e a distribuição igualitária das misérias.

O socialismo não se importa com o que fora alcançado através do esforço: é um inimigo do mérito. Sob um regime socialista nada pertence ao povo e tudo pertence ao Estado. Sob o artificio da redistribuição e da eliminação da riqueza gerada pela propriedade privada, tudo que fora construído individualmente é aniquilado, todo esforço de todo cidadão em sua individualidade é dissolvido pela espoliação coletiva. Em um regime socialista, os invejosos e preguiçosos estão felizes, pois olham para seu vizinho e tem a certeza de que ele se encontra na mesma vulgar condição. Ele sabe que mesmo que não se esforce, terá o mínimo para subsistir como um parasita. O socialista também é um inimigo das ideias: a censura é outra de suas facetas. Todo aquele que se oponha a suas ideias é tido como alienado e nocivo para a sociedade. Caso esta pessoa tenha posses é intitulada “burguês opressor”. Caso seja pobre, é chamada de “traidor da classe operaria”. Caso seja um intelectual tentando demonstrar o irredutível fracasso teórico e histórico desta doutrina: é difamado como “defensor dos interesses burgueses”. Caso qualquer um destes tipos, tente disseminar suas ideias, será tido como prejudicial à revolução, e assim deverá perecer em nome do regime.

Quando o socialismo consegue subir ao poder por meio da democracia, o faz quando há pobreza, ignorância ou descaso da sociedade. Quando há pobreza ele alega que melhorara a condição dos mais pobres – o que é contraditório visto que não defenda a riqueza. Socialistas dizem: se não há dinheiro não há pobres, o que é análogo a dizer: se não há comida não há fome. Socialistas não se importam em gerar riqueza, mas dividi-las e somar zeros. Quando o socialismo ergue-se pela ignorância o faz através de um povo que desconhece toda sua história de fracasso, miséria e genocídio. Quando o socialismo alcança o poder através do descaso da sociedade, tão cedo não terá questionado seus péssimos resultados. Aliás, questionar péssimos resultados é um peso que socialistas retiram de seus ombros. Eles podam a iniciativa privada, espoliam empreendedores e uma vez que sua sociedade se encontre em frangalhos, culpará aqueles que saquearam e limitaram. É como dizer: há escassez de alimentos, porque os empresários capitalistas interessados no lucro, não desejam disponibilizar seus produtos. Socialismo é sinônimo de falácia, contradição, fracasso e uma continuidade através dos tempos, baseada no mais absoluto cinismo.

IMG_4303Em Cuba todos são iguais: igualmente pobres!

Christiano di Paulla

Anúncios
comentários
  1. Nivaldo Capoia disse:

    A nação brasileira caminha rapidamente para o socialismo. Onde pobreza e mentiras oficiais se misturam.

  2. Nunca vi tanta verdade sintetizada num texto só.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s