Nazismo: uma das várias expressões do socialismo – Parte 3

Publicado: julho 24, 2013 em Nazismo
Tags:, , , , ,

Tal como Hitler, Goebbels não negava suas origens socialistas. Na obra Extratos da Época de Luta de 1935 ele citara: “Vale lembrar antes de submeter-se à essa leitura de que a visão de socialismo do movimento nacional-socialista não se tratava do mesmo socialismo soviético, embora podemos notar que o materialismo histórico de Marx tem raiz em Hegel, e que a crítica capitalista do nacional-socialismo por sua fez tenha raiz em Marx e consequentemente em Hegel, indo até Heráclito Éfeso em aproximadamente 500 anos antes de Cristo, suas visões sobre a sociedade e economia são totalmente diferentes. “Vale lembrar antes de submeter-se à essa leitura de que a visão de socialismo do movimento nacional-socialista não se tratava do mesmo socialismo soviético, embora podemos notar que o materialismo histórico de Marx tem raiz em Hegel, e que a crítica capitalista do nacional-socialismo por sua fez tenha raiz em Marx e consequentemente em Hegel, indo até Heráclito Éfeso em aproximadamente 500 anos antes de Cristo, suas visões sobre a sociedade e economia são totalmente diferentes.”

Neste trabalho, o líder da propaganda nazista declara que a economia de mercado fora a causadora da crise de 1929 e assim seria a ruína do mundo: “Capitalismo não é uma coisa, mas sim uma relação para com ela. Não são as minas, fábricas, imóveis e terrenos, instalações ferroviárias, dinheiro e ações, as causas de nossa necessidade social, mas sim o abuso destes bens do povo. O capitalismo não é nada mais que a usurpação do capital do povo e, de fato, esta definição não encontra sua definição na limitação da pura economia. Ela tem sua validade ampla em todas as áreas da vida pública. Ela representa um princípio. Capitalismo é, sobretudo, o uso abusivo dos bens comuns, e a pessoa, que comete este abuso, é um capitalista.” Goebbels considerava que o capitalismo era uma doutrina irresponsável e contrário aos interesses da nação, enquanto o socialismo significaria ordem: “No Socialismo é o contrário. A cosmovisão socialista começa no povo e então avança sobre as coisas. As coisas se submetem ao povo; o socialista coloca o povo sobre tudo, e as coisas são só meios para se atingir os fins.”

Nesta mesma obra, Goebbels tenta definir o nacional socialismo: “Em um sistema capitalista, o povo serve à produção, e esta é dependente por sua vez do poder do dinheiro. O fantasma do dinheiro triunfa sobre a presença viva do povo. Em um sistema socialista, o dinheiro serve à produção, e a produção serve ao povo. O fantasma dinheiro se submete à comunidade orgânica de sangue – povo. O Estado pode ter nestas coisas somente um papel regulador. Ele revela os eternos conflitos entre capital e trabalho, seu caráter destrutivo. Ele é o juiz entre ambos, mas que age implacavelmente quando o povo está ameaçado. Existe para ele somente uma clara decisão, seja como for. Se ele se coloca numa disputa econômica ao lado hostil ao povo – pode ser tão nacional como quiser – então ele é capitalista. Ao contrário, caso ele sirva à justiça, e que é análogo à necessidade estatal, então ele é socialista”. Ele também descreve: “Nós precisamos trabalhar para nossos opressores e não temos tempo para pensar em socialismo, para não mencionar que mesmo que tivéssemos também a modesta possibilidade, seria difícil colocá-lo em prática.”

Comunistas alegam que o nazismo não consistia em um socialismo real por que fora financiando por banqueiros e empresários e por permitir a atuação da iniciativa privada. Tais alegações ignoram a distinção alemã de socialismo. Desde o revisionismo de Eduard Bernstein e Karl Kautsky no fim do século XIX, novas modalidades de socialismo surgiam, tal como a Socialdemocracia e o Socialismo Cristão, na admissão controlada da instituição privada. O Nazismo descende de tais teorias, ao mesmo que se constrói um escopo distinto. A alegação de que o nazismo fizera uso de investimento privado também é equivocada, visto que a Revolução Russa também fora financiada por banqueiros e empreendedores alemães, como demonstra o historiador Antony C. Sutton e nem por isto, é desconsiderada como uma forma de socialismo. Embora o Socialismo Alemão permitisse a existência da instituição privada, ele defendia sua total subjugação ao controle governamental, como ocorre em todo pensamento de esquerda. Lembrando que os nazistas espalhavam cartazes em toda Alemanha declarando-se socialistas anticapitalistas – o que não fora diferente de sua gestão.

Pontos comuns entre nazismo, comunismo e fascismo:

  1. Origem no socialismo e no sindicalismo.
  2. Ideologia monopolizadora a fins de reengenharia social.
  3. Visão messiânica da política (espera de um líder ou evento salvador).
  4. Partido único com um líder absoluto.
  5. Monopólio dos meios de coerção: polícia e exército.
  6. Monopólio da comunicação pública.
  7. Centralização da economia, estatização, controle ou abolição da instituição privada.
  8. Visão dualista do mundo: proletariados contra burgueses / arianos contra judeus / nação contra indivíduo.
  9. Redução da diversidade cultural: massacre dos burgueses / judeus / opositores do regime.
  10. Campos de confinamento e extermínio: gulags / campos de concentração / campos de prisioneiros.
  11. Todos eram regimes totalitários, antidemocráticos e antiliberais.

Referências:

Joseph Goebbels – Extratos da Época de Luta

!1aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaeek

comentários
  1. […] entre Nazismo e Comunismo Nazismo: uma das várias expressões do socialismo – Parte 2 Blog no WordPress.com. | O tema Greyzed. /* */ //initialize and attach hovercards […]

  2. […] uma das várias expressões do socialismo – Parte 1 Nazismo: uma das várias expressões do socialismo – Parte 3 Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com. | O tema Greyzed. /* */ […]

  3. […] uma das várias expressões do socialismo – Parte 1 Nazismo: uma das várias expressões do socialismo – Parte 3 Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com. | O tema Greyzed. /* */ […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s